O Equílibro nos relacionamentos

Racionalmente, sabemos que é possível equilibrar duas necessidades diferentes em nós: a de manter a individualidade e a de relacionar-se. O que será que ocorre no campo emocional, que nos faz manter estas duas em conflito, numa ambivalência, mesmo estando conscientes disso? Como equilibrar liberdade e vínculo íntimo?

As pessoas geralmente ficam em uma de duas posições: morrer de medo de ser engolido pelo parceiro, de ter de desistir de si próprio, do sucesso e da realização e preferir abdicar da intimidade a dois; ou fixar-se tanto nas necessidades de expressão do outro, seja uma figura de autoridade ou não, que se perde a sabedoria e o contato consigo mesmo, e ao estar fora de uma relação, parecer estar sem vida.

Encontrar o equilíbrio, o que significa isso? A que equilíbrio nos referimos quando falamos de relacionamento entre duas ou mais pessoas? Equilíbrio não é um degrau estável que ao se alcançar, pronto! Atinge-se um ponto de realização eterna... Esta idéia parece um pouco com a do Céu, não parece?

Ele é dinâmico, mutável, tem um ritmo próprio e muda com o tempo: quem pode dizer que a sensação de uma relação equilibrada é a mesma na lua de mel e após 10 anos de casamento? Ou quem pode garantir que a maneira de conviver com a equipe de trabalho e/ou funcionários se mantém inalterada por anos?

Sendo um processo, precisa de esforço contínuo e atenção carinhosa das pessoas envolvidas, pois vai sendo re-modelado a cada dia.

O quanto vocês saem da posição de envolvidos e, de vez em quando, ficam como que observando a relação de fora? O importante é manter o jogo em movimento, criando linhas que às vezes se entrelaçam, às vezes são paralelas!

Linda Tobey, autora norte-americana de livros sobre Neuro-Linguística sugere uma comparação interessante: “O equilíbrio de uma relação pode assemelhar-se a uma roda de trem, cujo centro é o parceiro e os outros elementos da vida (carreira, saúde, amigos, etc...) formam os raios desta roda. O equilíbrio envolve a consideração de diferentes elementos da vida à luz do relacionamento, criando tanto a conexão como a liberdade para otimizar cada um destes elementos.”

Para quem quiser dar um pontapé inicial neste processo de busca de equilíbrio, faremos um workshop chamado O Jogo das Relações, no dia 29 de outubro, domingo, das 13:30 as 17:30. É uma tarde inteira de vivências gostosas, divertidas, e que valem para entender melhor quando falamos de diferenças e semelhanças, seja com os relacionamentos de casal, de família ou de trabalho, através do conhecimento dos Tipos Psicológicos.

Interessou?

Entre em contato para mais informações e faça sua inscrição.